Quinta, 21 de Janeiro de 2021 17:01
67984690667
Saúde Saúde do corpo

Dezembro Laranja marca campanha contra o câncer de pele

A Sociedade Brasileira de Dermatologia, SBD“colore” o Brasil de laranja. Essa cor simboliza o engajamento e a conscientização sobre a prevenção do câncer de pele

08/12/2020 10h38
Por: Redação
Dezembro Laranja marca campanha contra o câncer de pele

 

Segundo Emerson Lima, coordenador da Campanha Nacional de Prevenção e Combate ao Câncer de Pele da SBD, “o diagnóstico precoce é fundamental para o sucesso do tratamento. O Orange December reforça a necessidade de ações fotoprotetoras de fácil execução no dia a dia do brasileiro, a fim de conter o aumento alarmante da doença ”.

No lançamento da campanha Laranja em dezembro, foi apresentado um levantamento de 2016 pela Sociedade Brasileira de Dermatologia em parceria com o instituto de pesquisas DataFolha. Os hábitos de fotoproteção de 2.069 brasileiros foram realizados em 130 municípios, entre os dias 23 e 27 de agosto. O levantamento traz alguns dados preocupantes, vou citar alguns.

MAIS DE 4 MILHÕES DE BRASILEIROS JÁ TIVERAM CÂNCER DE PELE.

Mais de 100 milhões (106 milhões, mais precisamente) de brasileiros se expõem intencionalmente ao sol em atividades de lazer, 70% da população com mais de 16 anos.

63% dos brasileiros não usam filtro solar no dia a dia, ou seja, mais de 95 milhões de brasileiros não se protegem regularmente.

6 milhões de brasileiros adultos (mais de 4% da população) não estão protegidos de forma alguma quando estão nas praias, piscinas, cachoeiras, ou quando tomam banhos em lagoas de rio.

Em relação à proteção solar do trabalhador, 60% não recebem nenhum tipo de proteção de suas empresas.

Dos entrevistados que têm filhos de até 15 anos, 20% dessas crianças e adolescentes não se protegem de forma alguma durante as atividades de lazer. Se a análise incluir as classes D e E, esse percentual sobe para 35%.

Dados do Instituto Nacional do Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA) estimam que, em 2016, serão diagnosticados cerca de 176 mil novos casos de câncer de pele não melanoma no Brasil. Os principais tipos que ocorrerão no país serão, por ordem de incidência, os tipos de pele não melanoma (para ambos os sexos), os de próstata e os de mama.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) prevê que até o ano de 2030 haverá 27 milhões de novos casos de câncer, 17 milhões de mortes pela doença e 75 milhões de pessoas vivendo com câncer. O maior efeito desse aumento será nos países em desenvolvimento. No Brasil, o câncer já é a segunda causa de morte por doenças, atrás apenas das do aparelho circulatório.

As motivações para a Mostra Solar estão relacionadas à ideia de saúde e beleza. 11% das pessoas acreditam erroneamente que a exposição ao sol deve ser fonte de vitamina D. E outro detalhe: escolhemos o pior momento para a exposição ao sol. Dos 58% que ficam expostos em horários inadequados, 44% relatam exposição ao sol das 10h às 15h e 14%, o dia todo.

Segundo Dr. Gabriel Gontijo, presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia, “os efeitos deletérios do sol, seja na saúde da pele ou no envelhecimento, estão diretamente relacionados à intensidade da exposição solar desde a infância, sendo cumulativos e irreversíveis . Portanto, a prevenção começa na infância!

Abrace essa causa! Espalhe a palavra sobre isso. Acesse o site: www.controleosol.com.br para se informar e consultar, uma vez por ano, um Dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.v

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Campo Grande - MS
Atualizado às 17h58 - Fonte: Climatempo
23°
Trovoada

Mín. 21° Máx. 28°

23° Sensação
20 km/h Vento
83% Umidade do ar
90% (16mm) Chance de chuva
Amanhã (22/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 20° Máx. 30°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Sábado (23/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 21° Máx. 31°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Mais lidas