Sábado, 19 de Setembro de 2020 10:40
67984690667
Dieta & Suplementação Nutrição

Lutando para perder peso ou construir músculos? Você pode ter uma deficiência de zinco

Aprenda os principais sintomas da deficiência de zinco, o papel do zinco na queima de gordura e no desenvolvimento muscular

18/08/2020 13h36
Por: Jean Hipólito Fonte: Magazine Baze
Lutando para perder peso ou construir músculos? Você pode ter uma deficiência de zinco

É sabido que o zinco - o segundo mineral mais abundante em seu corpo - é vital para a saúde diária. O zinco desempenha um papel fundamental no funcionamento imunológico, síntese de proteínas, cicatrização de feridas, síntese de DNA, divisão celular e muito mais. Muitas pessoas já tomam suplementos de zinco para prevenir ou tratar o resfriado comum, e muitas vezes o zinco é citado como um elemento-chave na busca por pele e cabelo saudáveis.

O que poucas pessoas sabem é que o zinco também pode ter um grande impacto no peso corporal. Tanto é assim que uma deficiência de zinco pode travar até mesmo o plano de perda de gordura mais bem-intencionado.

Controle de peso e zinco - qual é o link?

Embora existam várias razões pelas quais o zinco influencia o peso corporal, a principal é esta: o zinco é essencial para o funcionamento adequado da tireoide. Como explica um médico, “a deficiência de zinco no corpo pode resultar na diminuição dos níveis de secreção dos hormônios da tireoide, o que afeta o metabolismo normal do corpo e a taxa metabólica de repouso”.

Em termos simples, a falta de zinco pode prejudicar a função da tireoide, resultando em uma taxa metabólica mais lenta, o que pode tornar mais difícil a queima de gordura. Para colocar isso em perspectiva, um estudo de caso relacionado descobriu que a taxa metabólica de repouso de uma mulher caiu 527 calorias por dia devido a uma deficiência de zinco. São 3.689 calorias por semana, ou mais de meio quilo de gordura corporal pura em termos de energia.

Outras maneiras pelas quais o zinco pode afetar o peso corporal e a aparência

Além de influenciar o metabolismo, a depleção de zinco nos homens reduz a testosterona - um hormônio essencial para a queima de gordura e o crescimento e manutenção dos músculos. Além do mais, os baixos níveis de zinco podem diminuir a força muscular, resistência e desempenho.

Os atletas correm maior risco de hipozincemia, ou baixos níveis de zinco no corpo, devido à quantidade de zinco perdida pelo suor. Combine os dois fatores, e os baixos níveis de zinco são uma receita para o desastre, quer você esteja tentando emagrecer ou perder peso.

Seja você um atleta ou não, o corpo humano não armazena o excesso de zinco, o que significa que ele precisa ser consumido regularmente como parte da dieta. Estima-se que 10% dos americanos consomem menos da metade da ingestão diária recomendada, e vários fatores aumentam o risco de deficiência de zinco, incluindo

Comida lixo

Muitos de nós não consomem alimentos ricos em zinco em quantidade suficiente - como ostras, gérmen de trigo, carne bovina, carne escura de aves, grãos inteiros e fígado - e, em vez disso, obtemos muitas de nossas calorias de alimentos não nutritivos.

Práticas agrícolas

Pesquisas mostram que o conteúdo de vitaminas e minerais nos alimentos na América diminuiu ao longo do tempo, provavelmente devido às práticas agrícolas. Portanto, mesmo que estejamos tentando comer os alimentos certos, eles podem não conter níveis ideais de zinco.

Doenças gastrointestinais

Certas condições - como doença de Crohn, colite ulcerativa, síndrome do intestino curto, doença celíaca e diarreia crônica - podem prejudicar a capacidade do corpo de absorver e reter o zinco da dieta. É importante descartá-los ao diagnosticar uma deficiência de zinco.

Gravidez

Como um artigo útil da HealthLine explica, 'As mulheres grávidas precisam de mais zinco do que o normal porque o zinco em seu corpo é necessário para ajudar o desenvolvimento do bebê.' A deficiência materna de zinco pode comprometer o desenvolvimento infantil, por isso é uma preocupação real para as gestantes.

Ingestão de álcool

Pesquisas mostram que o álcool reduz a capacidade do corpo de absorver zinco e que o alcoolismo está intimamente ligado à deficiência de zinco.

Deficiência de zinco: quais são os sintomas comuns?

A primeira maneira de identificar uma possível deficiência de zinco é por meio de sintomas comuns, que variam desde cabelos, pele e unhas quebradiços ou secos, até visão e paladar reduzidos ou alterados.

A libido baixa em homens é outro sintoma comum dos níveis baixos de zinco, assim como o sistema imunológico geralmente enfraquecido e a suscetibilidade a resfriados e vírus. Claro, lutar para perder peso ou construir músculos de forma eficaz pode ser outro indicador de que seus níveis de zinco podem estar fora do curso.

Se você suspeitar de uma deficiência de zinco, precisará descartar quaisquer complicações relacionadas - como as doenças gastrointestinais mencionadas acima - e, em seguida, realizar alguns testes para confirmá-la. Afinal, seus sintomas podem ser um sinal de outra coisa, e tratar uma deficiência sem confirmá-la por meio de testes pode significar uma overdose de um nutriente que seu corpo realmente não precisa.

Existem vários métodos de teste tradicionais disponíveis para medir os níveis corporais de zinco, incluindo um teste de urina, um teste de folículo capilar, um 'teste de sabor de zinco' e um teste de plasma sanguíneo. A análise de sangue é de longe a maneira mais precisa de testar seus níveis de zinco.

A boa notícia é que o tratamento da deficiência de zinco é relativamente simples quando você chega a esse ponto. Tomar suplementos personalizados projetados para dar a você a dose correta para consertar o equilíbrio, junto com mudanças de longo prazo em sua dieta, o colocará no caminho certo para eliminar sua deficiência de zinco e alcançar seus objetivos corporais ideais.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.