Quinta, 02 de Julho de 2020 08:24
67984690667
Saúde Saúde em risco

Riscos à saúde associados à obesidade infantil

Conheça algumas mudanças no estilo de vida para ajudar na saúde das crianças

30/06/2020 10h28
Por: Redação Fonte: HealtLine
Riscos à saúde associados à obesidade infantil

Crianças que possuem um índice de massa corporal (IMC) no mesmo nível ou acima de 95% de seus pares são consideradas obesas. O IMC é uma ferramenta usada para determinar seu "status de peso". O IMC é calculado usando sua altura e peso. Seu percentil de IMC (onde seu valor de IMC cai em relação a outras pessoas) é então determinado usando seu sexo e idade.

A obesidade infantil é uma séria ameaça à saúde das crianças. Crianças na categoria de obesos superaram simplesmente o excesso de peso e correm o risco de várias condições crônicas de saúde. A saúde precária decorrente da obesidade infantil pode continuar na idade adulta.

A obesidade infantil não afeta apenas a saúde física. Crianças e adolescentes com sobrepeso ou obesidade podem ficar deprimidos e ter baixa autoimagem e autoestima.

Causas da Obesidade Infantil

História familiar, fatores psicológicos e estilo de vida desempenham um papel na obesidade infantil. Crianças cujos pais ou outros membros da família estão acima do peso ou obesas têm maior probabilidade de seguir o exemplo. Mas a principal causa da obesidade infantil é uma combinação de comer demais e se exercitar muito pouco.

Uma dieta inadequada, com altos níveis de gordura ou açúcar e poucos nutrientes, pode levar as crianças a ganhar peso rapidamente. Fast-food, doces e refrigerantes são os culpados comuns. 

Alimentos de conveniência, como jantares congelados, lanches salgados e massas enlatadas, também podem contribuir para o ganho de peso prejudicial. Algumas crianças tornam-se obesas porque seus pais não sabem escolher ou preparar alimentos saudáveis. Outras famílias podem não conseguir comprar frutas, vegetais e carnes frescas com facilidade.

Atividade física insuficiente pode ser outra causa da obesidade infantil. Pessoas de todas as idades tendem a ganhar peso quando são menos ativas. O exercício queima calorias e ajuda a manter um peso saudável. As crianças que não são incentivadas a serem ativas podem ter menos chances de queimar calorias extras por meio de esportes, tempo no parquinho ou outras formas de atividade física.

Problemas psicológicos também podem levar à obesidade em algumas crianças. Crianças e adolescentes entediados, estressados.

As crianças obesas têm maior risco de desenvolver problemas de saúde do que as que mantêm um peso saudável. Diabetes, doenças cardíacas e asma estão entre os riscos mais graves.

Diabetes

O diabetes tipo 2 é uma condição na qual seu corpo não metaboliza a glicose adequadamente. Diabetes pode levar a doenças oculares, danos nos nervos e disfunção renal. Crianças e adultos acima do peso têm maior probabilidade de desenvolver diabetes tipo 2. No entanto, a condição pode ser reversível através de mudanças na dieta e no estilo de vida.

Doença cardíaca

O colesterol alto e a pressão alta aumentam o risco de futuras doenças cardíacas em crianças obesas. Alimentos ricos em gordura e sal podem aumentar os níveis de colesterol e pressão arterial. Ataque cardíaco e derrame são duas possíveis complicações de doenças cardíacas.

Asma

A asma é uma inflamação crônica das vias aéreas do pulmão. A obesidade é a comorbidade mais comum (quando duas doenças ocorrem na mesma pessoa ao mesmo tempo) com asma, mas os pesquisadores não têm certeza exatamente de como as duas condições estão ligadas. De acordo com um estudo recente publicado na revista Asthma Research and Practice, cerca de 38% dos adultos com asma também são obesos. O mesmo estudo constatou que a obesidade pode ser um fator de risco para asma mais grave em algumas pessoas, mas não em todas, com obesidade.

Distúrbios do sono

Crianças e adolescentes obesos também podem sofrer de distúrbios do sono, como ronco excessivo e apneia do sono. Um peso extra na área do pescoço pode bloquear as vias aéreas.

Dor nas articulações

Seu filho também pode sentir rigidez articular, dor e amplitude de movimento limitada devido ao excesso de peso. Em muitos casos, perder peso pode eliminar problemas nas articulações.

Alimentação saudável e nutrição para crianças obesas

Mudar os hábitos alimentares de crianças obesas é absolutamente essencial. A influência dos pais molda os padrões alimentares do seu filho. A maioria das crianças come o que seus pais compram, portanto, uma alimentação saudável precisa começar com você.

Comece sua revisão nutricional limitando doces e refrigerantes em sua casa. Mesmo as bebidas feitas com suco 100% podem ser ricos em calorias. Em vez disso, sirva água e leite com baixo teor de gordura ou desnatado nas refeições. Reduza o consumo de fast food e faça um esforço consciente para cozinhar mais. Preparar uma refeição e comer juntos não é apenas saudável em um sentido nutricional, mas também é uma excelente maneira de esgueirar-se em algum momento da família.

Centralize suas refeições e lanches em torno de alimentos frescos em vez de itens processados, assados ​​ou salgados. Experimentar:

• frutas e vegetais frescos

• proteínas magras, como frango e peixe

• grãos integrais, como arroz integral, macarrão de trigo integral e pães integrais

• laticínios com baixo teor de gordura, incluindo leite desnatado, iogurte natural com baixo teor de gordura e queijo com baixo teor de gordura

As chances são boas de que seu filho com sobrepeso ou obeso caia um pouco de peso à medida que passa para uma maneira mais saudável de comer. Consulte o seu pediatra se não ocorrer perda de peso. Você pode precisar de ajuda adicional de um nutricionista ou nutricionista.

Mudanças no estilo de vida para combater a obesidade infantil

Existem várias estratégias diferentes que podem ajudar a prevenir a obesidade infantil.

Aumentar a atividade física

Aumente o nível de atividade física do seu filho para ajudá-lo a perder peso com segurança. Use a palavra "atividade" em vez de "exercício" ou "treino" para mantê-los interessados. Jogar amarelinha do lado de fora, por exemplo, pode ser mais atraente para uma criança de 7 anos do que correr ao redor do quarteirão. Considere incentivar seu filho a experimentar um esporte pelo qual ele demonstrou interesse.

Mais atividades em família

Encontre atividades que toda a família possa desfrutar juntos. Esta não é apenas uma ótima maneira de se relacionar, mas também ajuda seu filho a aprender pelo exemplo. Caminhar, nadar ou até mesmo brincar de tag pode ajudar seu filho a se manter ativo e a começar o caminho para um peso mais saudável. Certifique-se de variar as atividades para evitar o tédio.

Reduzir o tempo na tela

Limite o tempo da tela também. Crianças que passam várias horas por dia assistindo televisão, jogando jogos de computador ou usando seus smartphones ou outros dispositivos têm maior probabilidade de estar acima do peso. De acordo com estudos relatados pela Harvard School of Public Health, a razão para isso pode ser dupla. Primeiro, o tempo da tela consome tempo que poderia ser gasto em atividades físicas. Segundo, mais tempo na frente da TV significa mais tempo para lanches e mais exposição a anúncios de alimentos com alto teor de açúcar e gordura que compõem a maior parte do marketing de alimentos.

Perspectivas para a obesidade infantil

Com educação e apoio adequados, as crianças podem aprender maneiras mais saudáveis ​​de lidar com seus problemas, preparar refeições e permanecer ativas. Esse apoio deve vir dos adultos em suas vidas: pais, professores e outros cuidadores. Ajude seus filhos a ficar mais saudáveis ​​por mais tempo, preparando alimentos nutritivos para eles e incentivando-os a fazer bastante exercício.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.