Terça, 07 de Julho de 2020 08:56
67984690667
Saúde Saúde mental

Jardinagem doméstica pode ser uma excelente terapia durante a quarentena

Cultivar o seu próprio jardim de ervas em sua casa ou quintal é um bom projeto que também melhora o sabor dos alimentos.

16/06/2020 07h00 Atualizada há 3 semanas
Por: Jean Hipólito Fonte: Cnet
Jardinagem doméstica pode ser uma excelente terapia durante a quarentena

Se você passa bastante tempo em casa, enquanto fica em quarentena durante esse surto de coronavírus, existem um projeto perfeito em casa para você: tenha um jardim em casa. Ervas crescem bem em ambientes fechados e ao ar livre, são baratas para e isso dá a você - e talvez às crianças - algo para fazer, além de analisar incessantemente as notícias e olhar a Netflix (embora aqui estejam outras coisas divertidas que você pode fazer).

Além disso, um toque de manjericão ou alecrim fresco em suas massas, aves, carnes assadas e vegetais reforçará o sabor de qualquer prato. Cultivar suas próprias ervas não é difícil. Tudo o que é necessário são materiais adequados, vasos de plantio e um plano viável.

E lembre-se, se você não pode ou não quer ir à loja, pode pedir praticamente tudo o que precisa online. Aqui está o que você precisa fazer.

Passo 1: Escolha alguns potes

Um grande atrativo de um jardim de ervas caseiro é que ele está sempre pronto para a ação. Precisa apimentar esse macarrão ou frango assado? Basta pegar algumas folhas de manjericão, sálvia ou um raminho de tomilho. Com uma panela, você pode colocar suas ervas em locais convenientes, como na varanda, no deck ou no balcão da cozinha.

O material do seu recipiente pode variar. Argila, madeira, resina e metal são todas as opções. O mais importante é que ele fornece drenagem suficiente. Qualquer vaso ou plantador que você usar deve deixar o excesso de água escapar, e é por isso que a maioria dos fundos dos recipientes de plantio tem orifícios.

Os frascos de pedreiro são bonitos de se olhar, mas não são os melhores jardins de ervas. Sem drenagem adequada, suas ervas acabarão experimentando podridão radicular.

Escolha um recipiente que corresponda ao tamanho das ervas que você cultivará. Escolha algo muito grande e suas plantas gastarão excesso de energia crescendo suas raízes. Um plantador apertado fará com que suas ervas fiquem vinculadas à raiz (em outras palavras, vinculadas ao pote). Isso dificultará sua nutrição, estressará ou até matará. 

Passo 2: Escolha suas ervas

Se esta é a primeira vez que você tenta cultivar ervas, comece com simplicidade. Salsa, hortelã e manjericão são boas opções para o cultivo de maconha. Todos eles tendem a crescer prolificamente e não se importam com a colheita frequente. Aqui estão alguns exemplos de variedades de ervas básicas e suas características.

Manjericão

Relativamente fácil de cultivar, o manjericão prefere locais ensolarados. Também se sai melhor em solo rico e bem regado.

Hortelã

Com uma taxa de crescimento agressiva, a hortelã é melhor em seu próprio recipiente e acima do solo. Ele aguenta a sombra, mas é mais adequado à luz solar forte.

Orégano (grego)

Esta erva tem folhas pequenas e saborosas. Requer pleno sol e muita drenagem. O orégano grego também é uma proposta perene que você terá que levar para dentro durante os meses de inverno.

Salsa (de folhas chatas)

Os chefs preferem salsa de folhas achatadas a encaracoladas, pois têm mais sabor. A salsa é melhor em solo úmido e bem drenado e pode crescer em áreas parcialmente sombreadas.

Tomilho

Esta erva tem folhas fortemente perfumadas e prefere menos água. Você precisa dar exposição ao tomilho à luz do sol e a um solo bem drenado.

Alecrim

As folhas resinosas de alecrim são altamente aromáticas. A erva requer climas frios com bastante sol e solo úmido (não molhado). Também é melhor trazer alecrim dentro de casa durante o inverno.

Etapa 3: esqueça as sementes, use plantas iniciantes

A menos que você seja um jardineiro (a) experiente, use plantas iniciantes para suas ervas. Isso economizará de duas a três semanas no tempo de cultivo e aumentará as chances de uma colheita bem-sucedida.

Etapa 4: obtenha o solo certo

Quando for a hora de plantar, use terra para vasos - não para o jardim. O envasamento do solo drena a água de maneira mais eficaz. O primeiro é mais leve e poroso, enquanto o segundo é denso e retém (ou bloqueia) a umidade dentro dos recipientes. Se você não tiver uma, pegue uma espátula de jardim. Eles são bons para cavar buracos, manipular o solo e remover ervas daninhas quando necessário.

Etapa 5: Cuidados e colheita

É preciso cuidado constante e regular para que as ervas floresçam. Isso significa que você deve regá-los em uma programação consistente. Você também precisará colhê-las frequentemente, pois isso as prepara para um novo crescimento. Apenas certifique-se de combinar qualquer tratamento de suas ervas com sua variedade específica. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.