Quarta, 03 de Junho de 2020 03:14
67984690667
Saúde Pesquisas

Vacina contra covid-19 tem resultado promissor

As descobertas são "significativas", mas ainda são necessários testes adicionais

19/05/2020 23h03
Por: Redação Fonte: WEF
Vacina contra covid-19 tem resultado promissor

A vacina experimental COVID-19 da Moderna Inc, a primeira a ser testada nos Estados Unidos, produziu anticorpos protetores em um pequeno grupo de voluntários saudáveis, de acordo com dados muito antigos divulgados pela empresa de biotecnologia na segunda-feira.

Os dados são de oito pessoas que participaram de um estudo de segurança de 45 indivíduos, iniciado em março. A vacina Moderna é uma das mais de 100 em desenvolvimento destinadas a proteger contra o novo coronavírus que já infectou mais de 4,7 milhões de pessoas em todo o mundo e matou mais de 317.000.

No geral, o estudo mostrou que a vacina era segura e todos os participantes do estudo produziram anticorpos contra o vírus. Fundada por professores de Harvard, empresa de biotecnologia nos EUA anunciou resultados positivos de uma potencial vacina contra o novo coronavírus

A empresa afirma que o corpo de todos os pacientes que receberam a dose produziu anticorpos contra o SARS-CoV-2, nome oficial do novo coronavírus que provoca a doença covid-19.

O objetivo agora é realizar novos testes com mais pacientes até o fim de julho. A Moderna afirma que pode eventualmente ter a vacina pronta para uso emergencial no outono do hemisfério norte, entre o fim de setembro e o fim de dezembro.

O projeto da vacina da Moderna começou ainda em janeiro, no início da disseminação da doença na China. A Moderna trabalha na pesquisa para a vacina com os Institutos de Saúde dos Estados Unidos, braços de pesquisa do Departamento de Saúde — o análogo do Ministério da Saúde no país.

A Moderna, que tem sede em Massachusetts, foi fundada somente em 2010 e abriu capital na Nasdaq em 2018. A empresa foi criada com base na pesquisa do professor da Universidade Harvard, Derrick Rossi, e seu primeiro investidor foi o também professor de Harvard e imunologista Timothy Springer.

A empresa faz pesquisas com o chamado RNA mensageiro, proteína existente nos vírus e que é responsável pelo processo que infecta o corpo. A Moderna tenta, com suas pesquisas, reduzir ou inibir essas infecções e testa vacinas para outros vírus, como o da zika.

Os testes da vacina contra o coronavírus, mesmo antes dos resultados desta segunda-feira, já haviam feito a ação da Moderna subir na Nasdaq. Os papéis da empresa acumulavam, até o pregão de sexta-feira, 15, alta de mais de 200% no ano. A empresa valia 24,8 bilhões de dólares na bolsa americana ao fim do último pregão.

Há mais de 100 vacinas e 200 remédios contra a covid-19 em fase de testes no mundo. Ao menos outros dois protótipos de vacina se mostraram promissores: uma vacina em parceria entre a Pfizer e a New York University (NYU) e outra da Universidade de Oxford, com apoio do governo britânico. Ambas já começaram a ser testadas em humanos e também têm o objetivo de estarem disponíveis de forma emergencial no segundo semestre.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.