Quarta, 03 de Junho de 2020 03:24
67984690667
+ Esportes Pandemia

Covid-19: Liga das Nações de Vôlei é adiada para 2021

As equipes classificadas para a Liga das Nações, em 2020, mantêm as vagas para a edição do próximo ano

11/05/2020 12h56 Atualizada há 3 semanas
Por: Jean Hipólito Fonte: Fundesporte/CBV
Covid-19: Liga das Nações de Vôlei é adiada para 2021

Devido ao impacto da pandemia gerada pelo Corona vírus nas cidades-sede comprometendo a segurança, acessibilidade e de alta qualidade, a Federação Internacional de Voleibol (FIVB, na sigla em inglês) anunciou por meio de nota oficial, o cancelamento da Liga das Nações (VNL) 2020.

A Liga das Nações estava programada para ser iniciada no dia 19 de maio para a competição feminina e no dia 22 de maio para o evento masculino. A FIVB já havia anunciado o adiamento do evento no dia 13 março. A Challenger Cup, torneio de acesso para a Liga das Nações, também foi cancelada nessa temporada.

As equipes classificadas para a Liga das Nações, em 2020, mantêm as vagas para a edição do próximo ano. O Brasil foi vice-campeão no feminino e quarto colocado no masculino em 2019. 

Etapa em MS

A Capital do Estado receberia etapa da competição, inicialmente entre os dias 19 e 21 de junho, na fase de grupos masculina, com a participação das seleções de Brasil, Alemanha, Itália e Rússia. A parada na Capital sul-mato-grossense também marcaria a reabertura do Ginásio Poliesportivo Avelino dos Reis, o Guanandizão, interditado há mais de sete anos e que está sendo reformado com recursos do Governo do Estado.

Esperando encontrar uma data no final do ano, a FIVB havia informado, no dia 13 de março, o adiamento do início da Liga das Nações para depois dos Jogos Olímpicos de Verão, de Tóquio. No entanto, o evento multiesportivo global foi transferido para 2021, em decisão inédita do Comitê Olímpico Internacional (COI), devido à propagação do vírus.

Segundo o diretor-presidente da Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte), Marcelo Ferreira Miranda, há expectativa de Campo Grande receber o torneio internacional de vôlei no ano que vem. “Nós já temos o compromisso da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) para manter Campo Grande no calendário da FIVB para a Liga das Nações. Então, esperamos que o evento não deixe de acontecer”.

Para sediar o torneio mundial, o Governo do Estado desembolsou R$ 1,3 milhão de recursos próprios, destinados à CBV e Federação Estadual de Voleibol (FVMS). “O governador Reinaldo Azambuja disponibilizou o recurso para o convênio e garantiu que o repasse está assegurado para a nova data da competição, em 2021. Está tudo certo”, confirma Miranda.

Guanandizão: inauguração prevista para agosto

Com mais de 80% dos serviços concluídos, as obras do Guanandizão estão em ritmo acelerado, com a data prevista para entrega no mês de junho e a  sua inauguração em agosto deste ano. Na última quarta-feira (06.05), a praça esportiva recebeu vistoria técnica do Governo do Estado e da Prefeitura Municipal de Campo Grande.

“Está praticamente pronto, conversamos com a Prefeitura e há a perspectiva de fazermos uma inauguração para comemorar o aniversário da Capital, uma data muito importante para nós. Estamos estudando qual competição traremos. Estamos no aguardo também do desenrolar do controle da pandemia, para que possamos definir a programação”, destaca o diretor-presidente da Fundesporte.

A quadra poliesportiva, arquibancada, sistema elétrico e teto estão finalizados e o templo esportivo recebe os últimos ajustes para ser entregue à população. Além disso, já foram restaurados o sistema hidráulico, os vestiários, alojamentos, banheiros e pintura, além de adequações que vão garantir acessibilidade e segurança ao público. Está em curso a reurbanização externa do complexo, que abrange a revitalização do alambrado, calçadas, pista de caminhada e paisagismo.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.