Quarta, 23 de Junho de 2021 14:30
67984690667
Educação São Paulo

Estudantes dos anos iniciais terão aulas de inglês, tecnologia e projeto de convivência

Disciplinas do Inova Educação fortalecem o desenvolvimento integral das crianças; implementação está prevista para 2022

11/06/2021 15h20
Por: Redação Fonte: Secom São Paulo
Foto: Reprodução/Secom São Paulo
Foto: Reprodução/Secom São Paulo

A Secretaria da Educação do Estado (Seduc-SP) anunciou a ampliação da grade curricular para estudantes do 1°ao 5° ano do ensino fundamental da rede pública estadual. A expectativa é que 623 mil crianças, aproximadamente, tenham acesso às disciplinas de Inglês, Tecnologia e Inovação e Projeto de Convivência, através do Inova Educação, a partir de 2022.

Criado em 2019, o Inova Educação fortalece o desenvolvimento integral dos estudantes do 6º ao 9º ano do ensino fundamental e do ensino médio. Através de três disciplinas – Projeto de Vida, Eletiva e Tecnologia -, o programa promove um ambiente criativo, de compartilhamento de ideias e soluções que melhoram a rotina escolar, fortalece vínculos entre a comunidade escolar, além de reduzir os riscos de evasão escolar. Atualmente, são mais de 2 milhões de estudantes atendidos, em 3,8 mil escolas.

A proposta objetiva estender a oportunidade aos alunos mais jovens e consolidar o processo de aprendizado. O secretário da Educação, Rossieli Soares, explica que a experiência do trabalho iniciado há dois anos e o aprendizado obtido durante o período de pandemia serão peças-chave nesta implementação.

“Nosso objetivo é manter o apoio à escola em várias dimensões. O Inova (Educação) representa uma ponte para o conhecimento, através das habilidades cognitivas e socioemocionais. Para isso, vamos investir em profissionais e trabalhar na formação para suprir as necessidades específicas das crianças de 6 a 10 anos, com material estruturado e o apoio do CMSP (Centro de Mídias da Educação de São Paulo), com os professores em sala e materiais cada vez mais digitais”, afirma.

Idioma no processo de alfabetização

A oferta do inglês já existe na rede pública estadual do 6° ao 9° do ensino fundamental e no ensino médio, de acordo com as diretrizes da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Na rede estadual paulista, atualmente, 34.260 estudantes dos anos iniciais de 137 escolas de turno integral, entre Escola de Tempo Integral (ETI) e Programa de Ensino Integral (PEI), em 53 cidades, já possuem aulas de inglês.

Rossieli ratifica a importância dessa experiência na inserção do idioma na rotina escolar infantil. “Agora, vamos trazer o inglês, junto ao processo de alfabetização, para todas as séries. São mudanças grandes a serem estruturadas junto à rede. É um anúncio importante e vamos trazer mais detalhes no decorrer do segundo semestre”, diz.

Entre outros pontos, as aulas de Projeto de Convivência vão abordar a relação entre as crianças e o desenvolvimento de habilidades socioemocionais, como empatia, respeito e tolerância à frustração, por exemplo, e temas variados, como rotina de estudos, organização pessoal e compromisso com a comunidade.

Recentemente, a Seduc-SP e o Instituto Ayrton Senna anunciaram mapeamento inédito com mais de 100 alunos da rede pública estadual (linkar com a matéria de quinta).

Em Tecnologia e Inovação, destaque para o aprendizado prático das ferramentas atuais e a criação de processos tecnológicos – em cidadania digital, criatividade e programação – para incentivar projetos autorais.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.